Banner MBB top Site
Novo Volvo Master
Banner Librelatto top
65 ANOS DE VIDA!

Mercedes produziu 3,7 milhões de veículos comerciais, caminhões e ônibus no Brasil

Primeiro caminhão e primeiro ônibus produzidos saíram da linha de montagem da fábrica de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, em 1956

30/04/2021 07h23Atualizado há 3 meses
Por: Romulo Felippe
8.030

O primeiro caminhão (L 312, o “torpedo”) e o primeiro ônibus (chassi LP 312) produzidos no Brasil, em 1956, eram da marca Mercedes-Benz. Esse pionerismo é ainda mais significativo, por se tratar também dos primeiros veículos comerciais com motores a diesel, conceito trazido pela Empresa ao País.  

O L 312 e o LP 312 saíram da linha de montagem da fábrica de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, dando impulso extraordinário ao desenvolvimento e à história da indústria automobilística nacional. Próxima dos 65 anos de atividades no País, a Mercedes-Benz é hoje a maior fabricante e exportadora de caminhões e ônibus da América Latina. E, dessa mesma fábrica, sai hoje o Novo Actros, primeiro produto da marca na era 4.0 e o caminhão mais inteligente, eficiente, conectado e seguro do mercado, agregando ainda mais eficiência e valor às operações dos nossos clientes.

 

A inauguração oficial da primeira fábrica da Mercedes-Benz do Brasil ocorreu em 28 de setembro de 1956, contando com a presença de muitos convidados e autoridades, entre elas o então presidente da República, Juscelino Kubitschek. Desde este período, a Companhia de origem alemã tornou-se uma referência na produção e na liderança de vendas e de serviços no segmento de veículos comerciais no País e para exportações, como também no desenvolvimento tecnológico e na geração de soluções para as demandas do transporte de cargas e de passageiros. Com base em seu espírito pioneiro e inovador, a Empresa sempre esteve à frente do desenvolvimento, ditando tendências de mercado e atendendo às necessidades de transporte dos seus clientes. 

 

“Com muito orgulho e satisfação, nossa Empresa se aproxima de completar 65 anos de atividade, um período muito bem vivido, que vem abrindo novos horizontes para o setor automotivo brasileiro. Nesse período, nos dedicamos a atender às necessidades do transporte do País e dos nossos clientes, contruindo também para o desenvolimento da indústria e da economia nacionais. Somos gratos por essa longa parceria e fidelidade de nossos clientes, concessionários, fornecedores e, especialmente, pelos milhares de colaboradores que contribuíram para a construção dessa bela história e do legado para a sociedade”, dizKarl Deppen, presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO América Latina.

“Trouxemos o DNA de qualidade superior, de pionerismo e de inovação da Mercedes-Benz para o Brasil e aqui sempre plantamos e colhemos muitos frutos. Em todas as estradas, ruas e campos, em qualquer canto desse imenso país de dimensões continentais, a estrela de três pontas ilumina os caminhos de muitas pessoas e isso nos motiva a seguir em frente, pensando em novas soluções para todos que movem o mundo, hoje e no futuro. Atualmente, 4 em cada 10 caminhões em circulação no Brasil e 6 em cada 10 ônibus rodando pelas cidades são Mercedes-Benz e isso nos motiva a fazermos sempre o melhor pelos nossos clientes e pela sociedade”.

 

Quase seis décadas e meia depois, a Mercedes-Benz do Brasil novamente ocupa o ponto mais alto da inovação e pioneirismo: a Empresa é a primeira Indústria 4.0 do setor de veículos comerciais no País. Em 2018, inaugurou a Linha de Caminhões 4.0 na planta de São Bernardo do Campo, seguida, em 2019, pela Linha de Cabinas e, em 2020, pela Linha de chassis de Ônibus. Em 2021, será a vez da Linha de Agregados 4.0 (motores, câmbios e eixos).

 

O avanço dos conceitos da Indústria 4.0 coloca a Mercedes-Benz do Brasil num patamar ainda mais elevado de tecnologia, eficiência, produtividade e melhor ambiente de trabalho. Ela alcança, assim, um novo padrão mundial de qualidade e melhores práticas, estando totalmente preparada para o futuro e se tornando referência mundial.

 

Os conceitos da Indústria 4.0 revolucionaram os processos de produção de caminhões e ônibus na Mercedes-Benz. Tecnologia digital, conectividade, dados na nuvem, Big Data e Internet das Coisas já estão presentes no dia a dia da Empresa, juntamente com tecnologias como óculos de realidade aumentada, robô colaborativo e exoesqueleto. O uso de recursos inovadores aprimora as condições de trabalho para os colaboradores e aumenta a eficiência para atendimento aos clientes.

  

Os avanços da Indústria 4.0 também abrangem outras áreas como o CDT (Centro de Desenvolvimento Tecnológico), em São Bernardo do Campo. Em Iracemápolis (SP), a Indústria 4.0 também envolveu o Campo de Provas de caminhões e ônibus e o futuro Centro de Testes, em parceria com a Bosch, para testes em todos os tipos de veículos. Em Juiz de Fora (MG) a transformação tecnológica também chegou à produção de cabinas de caminhões; e, em Campinas (SP), nas áreas de Serviços e na Central de Relacionamento com Clientes.

 

Companhia mantém investimentos e confiança no Brasil

 

Ao longo desses 65 anos, a Mercedes-Benz nunca deixou de investir no Brasil, acreditando no potencial de mercado e na economia do País. Atualmente, está em andamento um programa de investimento de R$ 2,4 bilhões para o período 2018 a 2022. Esse montante engloba a expansão da Indústria 4.0, desenvolvimento e produção dos caminhões extrapesados Novo Actros e desenvolvimento de novos produtos – caminhões e chassis de ônibus - e serviços de conectividade.

 

Somando os R$ 3,2 bilhões dos ciclos de investimentos de 2010 a 2017, são R$ 5,6 bilhões aportados pela Companhia no Brasil em 13 anos. Além desse valor, R$ 90 milhões foram destinados ao Campo de Provas de Iracemápolis e, em parceria com a Bosch, mais R$ 70 milhões (50% cada empresa) estão sendo aplicados na construção do Centro de Testes Veiculares.

 

Esses investimentos tornam a Mercedes-Benz do Brasil ainda mais preparada para atender nosso cliente, criando valor, qualidade, confiabilidade e eficiência. E, assim, a torna mais moderna, competitiva e preparada para os novos tempos do País, como também a coloca em uma posição de vanguarda para enfretar os desafios da mobilidade e da sustentabilidade. Assim, a Mercedes-Benz assume um papel preponderante no ecossistema do transporte responsável, estabelecendo compromisso com os clientes e parceiros e com a sociedade como um todo, para hoje e para o futuro”, ressalta Karl Deppen.

 

A planta de São Bernardo do Campo é a única do Grupo Daimler a reunir num só local a produção de caminhões, chassis de ônibus e agregados (câmbios, motores e eixos). Além disso, abriga o Centro Regional Daimler América Latina, que representa as marcas da Daimler Truck&Buses na região, e o CDT (Centro de Desenvolvimento Tecnológico), o maior da Daimler fora da Alemanha para caminhões e chassis de ônibus, e o maior do segmento no Brasil.

 

A unidade do ABC também é o Centro Mundial de Competência da Daimler para desenvolvimento de chassis de ônibus, além de um player global do desenvolvimento de caminhões. Recentemente, por exemplo, a cabina do caminhão Novo Actros, criada pela equipe brasileira, passou a ser referência para produção pela Mercedes-Benz Trucks na Alemanha e comercializada em mais de 20 países europeus e em outros continentes.

 

Inaugurada em 1979 para a produção de ônibus, processo transferido depois para São Bernardo do Campo, a unidade de Campinas reúne hoje todas as atividades de Peças e Serviços ao Cliente, Central de Logística de Peças, Global Training e Central de Relacionamento com o Cliente, a mais premiada do setor automotivo. Esta planta abriga ainda a linha de produção de peças e componentes remanufaturados da família RENOV.

 

Em 1999, a Mercedes-Benz do Brasil inaugurou a fábrica de Juiz de Fora, onde inicialmente produziu automóveis Classe A e depois montou a Classe C. Em 2012, a unidade foi transformada para a produção de caminhões, com as famílias Actros e Accelo. Atualmente, produz as cabinas de todas as linhas de caminhões da marca.

  

Junto ao Campo de Provas de Iracemápolis, a Mercedes-Benz e a Bosch, em consórcio, estão construindo um Centro de Testes Veiculares para caminhões, ônibus e também automóveis, comerciais leves, motos e máquinas agrícolas. Fabricantes de veículos e de componentes do setor automotivo poderão locar a nova estrutura para seus desenvolvimentos. Este Centro terá pistas para desenvolvimento de segurança veicular, eficiência energética e novas tecnologias de assistência ao condutor.

 

Além de oferecer aos clientes o maior portfólio de caminhões e ônibus do País, a Empresa amplia as soluções para transporte de cargas e passageiros no mercado brasileiro com a consagrada Linha Sprinter do segmento de Large Vans (3,5 a 5 toneladas de PBT). Os furgões, chassis cabina e vans Sprinter, produzidos na Mercedes-Benz Argentina, chegaram ao Brasil em 1997, tornando-se um sucesso e referência de mercado, elevando o patamar de conforto e qualidade dessa categoria de transporte.

 

Marcos históricos em 65 anos de vendas no Brasil

 

 1.845.541 Veículos Comerciais 

 1.342.274 Caminhões

 503.267 Ônibus

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários