Banner MB top01
Hidrogênio

Daimler apresenta o veículo-conceito GenH2 Truck. Testes começam em 2023

Caminhão da Mercedes-Benz marca o início da propulsão por célula de combustível. Produção em série deverá ter início na segunda metade desta década

17/09/2020 15h42Atualizado há 1 mês
Por: Bruno Castilho
2.011
Veículo-conceito GenH2 Truck
Veículo-conceito GenH2 Truck

A Daimler Trucks apresentou na Alemanha sua estratégia tecnológica para eletrificação de veículos, atendendo desde a distribuição urbana até o transporte rodoviário de longas distâncias. Dessa forma, a companhia reafirma o seu compromisso com as metas de proteção ao clima estabelecidas pelo Acordo de Paris.

O evento focou especialmente a tecnologia de caminhões movidos a célula de combustível com base em hidrogênio para operações de transporte em longas distâncias. O caminhão “GenH2 Truck” da Mercedes-Benz, que teve sua estreia mundial como veículo-conceito, marca o início da propulsão por célula de combustível.

Com o “GenH2 Truck”, a Daimler Trucks está demonstrando pela primeira vez quais tecnologias específicas a companhia está desenvolvendo a toda velocidade para que caminhões pesados movidos a células de combustível possam executar operações de transporte exigentes de longa distância com autonomia de até 1.000 quilômetros ou mais em um só tanque de hidrogênio.

A Daimler Trucks planeja começar testes do “GenH2 Truck” junto a clientes em 2023. A produção em série deverá ter início na segunda metade desta década. Graças ao uso de hidrogênio líquido em vez do gasoso, com sua maior densidade energética, o desempenho do veículo está planejado para igualar o de caminhões equivalentes convencionais movidos a diesel.

A empresa também apresentou, pela primeira vez, uma prévia do caminhão para longas distâncias movido exclusivamente por bateria, o “eActros LongHaul” da Mercedes-Benz, que foi projetado para cobrir rotas regulares planejáveis de maneira eficiente quanto ao consumo de energia. A companhia planeja disponibilizar o “eActros LongHaul” para produção em série em 2024. Sua autonomia com a carga de uma bateria será de aproximadamente 500 quilômetros.

Além dessa novidade, com o eActros da Mercedes-Benz para serviços urbanos de distribuição, apresentado em 2018 e que já foi testado intensivamente por clientes em operações de transporte do dia a dia, a Daimler Trucks dará início, no ano que vem, à produção em série de um caminhão pesado movido puramente por bateria. A autonomia desse eActros de série, com apenas uma carga de bateria, vai ultrapassar notavelmente a do protótipo de aproximativamente 200 quilômetros.

A Daimler Trucks está buscando programar de forma similar veículos para os mercados norte-americano, japonês e para a Europa. Até 2022, o portfólio da Daimler Trucks para essas regiões deverá incluir veículos de produção em série com propulsão elétrica por bateria. A Companhia também tem a ambição de oferecer somente veículos novos que sejam livres de emissões de CO2 para operações de transporte (conceito "do tanque à roda”) na Europa, América do Norte e Japão até 2039.

Como uma nova arquitetura de plataforma modular mundial, o trem de força "ePowertrain" será a base tecnológica de todos os caminhões de produção em série médios e pesados, livres de emissões de CO2, totalmente elétricos da Daimler Trucks – seja com propulsão exclusivamente por baterias ou por células de combustível baseadas em hidrogênio. Essa tecnologia apresentará altos níveis de desempenho, eficiência e durabilidade. Com o “ePowertrain”, a Daimler Trucks planeja obter sinergias e economias de escala para todos os veículos e mercados em questão.

"Estamos buscando nossa visão de transportes livres de emissões de CO2 com foco em tecnologias genuinamente neutras em CO2, energia por bateria e células de combustível à base de hidrogênio, que têm potencial de sucesso no mercado no longo prazo”, diz Martin Daum, CEO da Daimler Truck AG e membro do conselho de administração da Daimler AG.

“Essa combinação nos permite oferecer aos nossos clientes as melhores opções de veículos para cada aplicação. A energia da bateria será mais usada para transporte de carga com peso menor e que operem em distâncias mais curtas. A célula de combustível tende a ser a opção preferida para cargas mais pesadas e distâncias mais longas".

Na concepção do GenH2 Truck, os engenheiros de desenvolvimento da Daimler Trucks utilizaram como base os caminhões pesados Actros para longas distâncias no que se refere à força de tração, autonomia e desempenho. A versão para produção em série do GenH2, por exemplo, deverá ter um PBT de 40 toneladas e carga útil de 25 toneladas. Dois tanques de hidrogênio líquido e um sistema especialmente poderoso de célula de combustível possibilitarão esta alta carga útil e grande autonomia, formando assim o núcleo do conceito do GenH2 Truck.

Os especialistas da Daimler podem aproveitar os conhecimentos já existentes para o desenvolvimento dos tanques de hidrogênio líquido e eles estão também cooperando com os parceiros. Com relação às células de combustível, a companhia se beneficia de décadas de experiência em tecnologia e em métodos e processos de produção. Isso representa uma enorme vantagem.

Em abril deste ano, por exemplo, a Daimler Truck AG fechou um acordo preliminar, não vinculativo, com o Grupo Volvo para estabelecer uma joint venture para o desenvolvimento até a maturidade na produção em série e comercialização de sistemas de célula de combustível para uso em veículos comerciais pesados e outras aplicações. Juntando as forças, as empresas conseguirão reduzir os custos de desenvolvimento de ambas, além de acelerar a introdução no mercado dos sistemas de célula de combustível.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários