banner topo
PARA A EUROPA

MB lança terceira geração do motor para veículos pesados ​​OM 471

Novos propulsores prometem maior economia para o transporte rodoviário de cargas

07/04/2022 15h31Atualizado há 2 meses
Por: Romulo Felippe
43.598

 

Poderoso, extremamente confiável, lucrativo nas operações do dia-a-dia, economizando combustível e também dinâmico: as empresas de transporte fazem uma variedade de demandas em seus caminhões – porque são eles que ganham sua crosta. Especialmente dada a escassez aguda de motoristas, também é importante ter um forte trunfo em mãos, ou seja, caminhões que os motoristas gostam de dirigir. O trem de força, que constitui aprox. 50 por cento e, portanto, a maior parte do valor agregado de um caminhão, desempenha um papel importante aqui.

 

A Mercedes-Benz Trucks já estabeleceu novos padrões com suas duas gerações anteriores de seu motor para serviço pesado OM 471: O sistema de motor, transmissão e eixos do trem de força integrado ao redor do OM 471 são configurados de forma otimizada entre si e fabricados nos próprias plantas de sistemas de energia com os mais altos padrões de qualidade. A fábrica da Mercedes-Benz Mannheim assume a liderança aqui: um centro de competência para motores de veículos comerciais pesados ​​da Daimler Truck e parte da rede global de produção de componentes de acionamento.

 

Com a terceira geração agora disponível para encomenda e disponível a partir de outubro de 2022, a Mercedes-Benz Trucks está lançando a próxima etapa e colocando em campo seu motor de veículo comercial pesado mais vendido com toda uma gama de inovações que aumentam a eficiência. Cada uma dessas medidas de otimização ajuda a atender às altas demandas de operadores de frotas e motoristas de caminhão profissionais.

 

Segundo Karin Rådström, Membro do Conselho de Administração da Daimler Truck Holding AG, responsável pelas regiões Europa e América Latina, "com a terceira geração do OM 471, focamo-nos consistentemente nas necessidades dos nossos clientes. Nosso objetivo era diminuir o Custo Total de Propriedade (TCO) e reduzir o consumo de combustível. Nossos clientes serão beneficiados, assim como o meio ambiente.”

 

A terceira geração do OM 471 instalada no Mercedes-Benz Actros e no Mercedes-Benz Arocs apresenta uma série de inovações técnicas. “Todas as inovações que visam consistentemente reduzir o Custo Total de Propriedade (TCO) em termos de economia de combustível, custos operacionais mais baixos e rendimentos mais altos, sem sacrificar o desempenho, a dinâmica de direção ou o conforto de direção”, explica Christoph Mertens, Gerente de Projeto do novo motor na Daimler Truck. Como a segunda geração anterior, os engenheiros da Mercedes-Benz Trucks fizeram novamente progressos notáveis ​​com sua terceira geração. Em outras palavras: a alta tecnologia compensa, é boa para o meio ambiente e torna a condução divertida.

 

As melhorias de eficiência para a terceira geração do OM 471 são o resultado de uma série de inovações no motor. Por exemplo, a geometria do recesso do pistão, o design do bico de injeção e os parâmetros do cabeçote relevantes para a troca gasosa foram submetidos a um extenso processo de otimização. Desta forma, a taxa de compressão do motor de seis cilindros em linha foi aumentada de 18,3:1 para 20,3:1, o que leva a uma combustão mais eficiente com uma pressão de ignição de pico de 250 bar.

 

Uma das alavancas mais importantes para aumentar a eficiência de combustível em motores de combustão a diesel modernos é a otimização da turboalimentação. Com a terceira geração do OM 471, a Mercedes-Benz Trucks apresenta dois novos turbocompressores desenvolvidos e fabricados internamente, adaptados com precisão às amplas necessidades dos clientes. Na variante de consumo otimizado, o foco está no menor consumo de combustível possível – está predestinado para uso em transporte de longa distância com um motor de até 350 kW (476 hp).

 

A segunda variante de turbocompressor foi projetada para alto desempenho e alta força de frenagem do motor e é ideal para uso no setor de serviços pesados ​​e construção com uma classificação de motor de até 390 kW (530 hp). Para os níveis de desempenho inferior e médio do OM 471, a economia máxima de combustível em comparação com a geração anterior é de até quatro por cento. (mais novidade na edição de abril da revista Caminhões)

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários